Estudantes de Leiria ameaçam: "Não somos ouvidos, paralisamos o Instituto Politécnico de Leiria"

segunda 26 outubro 85128 ações

Estudantes de Leiria ameaçam:

No Instituto Politécnico de Leiria os ânimos andam exaltados, dividindo docentes e discentes.

O Instituto Politécnico de Leiria, situado em Leiria, Caldas da Rainha e Peniche, com mais de onze mil estudantes, vê estes estudantes agora a reclamam por melhores condições nos acessos e estacionamentos ao Campus 2, referindo que o problema, de longa data, é do conhecimento do Presidente do Instituto e do Director da Escola Superior de Tecnologia e Gestão, seja através de abaixo-assinado entregue em 2010 ou das intervenções dos estudantes junto dos órgãos de gestão. Queixam-se de não terem sido ouvidos e do problema persistir, e avançam com a proposta de redução de 300 vagas nos cursos de 1º Ciclo (licenciatura) e cTeSP (Cursos Técnicos Superiores Profissionalizantes) nas duas escolas afectas ao Campus.

Mas os estudantes vão mais longe e acusam o Politécnico de, alegadamente, enganar os candidatos ao afirmar que os seus cursos funcionam em regime diurno. Num dos calendários a que o CNotícias teve acesso, pode-se comprovar que vários alunos destes regimes têm aulas até às 20:00, ou até mesmo às 21:00, sem o seu expresso consentimento ou alternativa.
Ao CN um estudante anónimo referiu mesmo "se o Instituto Politécnico considera que faz parte da sua missão formar estudantes no regime pós-laboral para todas as áreas a que oferece formação, então esse mesmo Instituto tem de assegurar as condições e custos para que sejam ministrados sem prejudicar os alunos do regime diurno e oferecer as condições básicas de frequência como o acesso aos Serviços Académicos, que neste momento só está disponibilizado um dia por semana, por apenas duas horas. Esta situação é insuportável para os alunos do Regime Diurno que se vêem a ter aulas até às 20 horas, e em alguns casos, até às 21 horas, que não lhes permite acesso aos meios de transportes públicos. Tem de haver acção! Tem de haver luta! Se não somos ouvidos, paralisamos o instituto Politécnico de Leiria!".

Para terminar prometem estar mais atentos e mais interventivos na definição das politicas para o abandono e sucesso escolar, tendo já solicitado a revisão de regulamentos de avaliação, propinas e estatutos especiais.



---------
O CNotícias é um jornal fictício. Esta notícia é fictícia. Tem apenas tudo de necessário para ser verdadeira.


recomendado