Donald Trump contrata um luso-britânico

sábado 24 julho 2059 60009 ações

Donald Trump contrata um luso-britânico

Tiago Chaves, um jovem historiador e especialista em Relações Internacionais, vai juntar-se à nova administração de Donald J. Trump na Casa Branca. O luso-britânico confirmou à agência Lusa, no dia de ontem, o contacto telefónico efetuado pelo Presidente dos Estados Unidos da América, onde a conversa foi “bastante produtiva e objetiva”. Esta será assim a primeira vez que um português trabalha diretamente com a presidência norte-americana.

O jovem investigador da Universidade Nova de Lisboa tem-se dedicado nos últimos anos a estudar a política externa americana, a política externa portuguesa, a política externa britânica e as ditaduras do século XX. Uma fonte próxima de Tiago Chaves confirmou à nossa redação que o jovem de 22 anos “tem um espírito ímpar de trabalho e que esta chamada de Washington DC é somente o resultado do seu trabalho”. Por seu turno, o reitor da Universidade Nova de Lisboa escreveu na sua página de Facebook que “o historiador Tiago Chaves é uma referência a seguir e um orgulho para a instituição de ensino”.

No entanto, esta contratação de Donald Trump tem gerado diversas oposições. O Partido Republicano considera que a contratação de um não americano é “pouco recomendável” e, segundo o jornal britânico The Guardian, alguns norte-americanos não concordam totalmente com esta contratação. Para além disso, colegas de Tiago Chaves afirmam que “o ideário de Donald J. Trump é o oposto de Tiago Chaves, que é um homem de esquerda”. Neste sentido, o Presidente Americano já utilizou a sua rede social Twitter para afirmar que quer o investigador na sua equipa para “acabar com o défice histórico e com a medíocre noção de política externa” presente na sua administração. Acrescentando ainda que “Chaves é um ar fresco necessário e vital para o sucesso da América”.

O início de funções está previsto para o próximo dia 1 de julho de 2017.

loading Biewty
loading Biewty 3