Estudo comprova que o consumo de cachaça cura a pressão alta

Este é um site satírico. Não o tome seriamente. É uma piada.

domingo 29 maio 2059 33843 ações

O Instituto dos Ciência Bebunícis divulgou recente estudo sobre os efeitos no organismo dos consumidores contumazes de cachaça, os bebuns. Este relaciona o elevado consumo da branquinha com o aumento da "alegria de viver". Numa tentativa de desmistificar o néctar de Cana.
A investigação, cuja maior parte dos autores está associada à Universidade dos Pés Descalços, contou com 51 pessoas com diabetes tipo 5, 51 pessoas com espinhela caída, 51 pessoas com depressão — com maior predisposição para desenvolver estados de tristeza e chatice aguda — que não bebiam álcool com frequência. Foi-lhes pedido que durante um mês bebessem ao café da manhã, ao almoço, e ao jantar cerca de meio litro (0,15 litros) de apenas uma das seguintes bebidas: água mineral, vinho branco ou vinho tinto.
O grupo que escolheu a “mardita” tornou-se mais alegre e, também, iniciou o hábito de fazer até dez refeições por dia. O resultado foi a melhora no funcionamento dos intestinos, e consequentemente, dos humores. Ainda, observou-se que houve que foram beneficiados por uma tranquilidade no trato com os problemas cotidianos. Sempre alegres e dispostos reagem às más notícias com alegria e sem a tradicional angústia, relacionados às várias doenças do corpo.
Mistura de cachaça, limão e mel é um elixir com potencial de revolucionar a terapia, cura gripe, dor de cabeça, queda capilar, olho grande e dor de corno.

Este é um site satírico. Não o tome seriamente. É uma piada.

loading Biewty