Na rota do contrabando - depois do cafés, o desporto da moda

Este é um site satírico. Não o tome seriamente. É uma piada.

2059 72034 ações

"Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma" Lavoisier.

Há 224 anos nunca sonharia em jogar padel, nem anteciparia o custo do tabaco, mas a sua frase é ainda hoje em dia contemporânea.

O Padel, desporto com elevadíssima taxa de crescimento, é hoje em dia um negócio em franca expansão. Aumentam os clubes. Aumentam os jogadores. Aumentam...os crimes económicos.

Portugal não foge à exceção, aqui se destacando alguns casos que, fruto da nossa investigação, foi possível identificar.

Paulo Silva (1º a contar da direita), homem a residir na região saloia, abdicou de levar pães de mafra, e aderiu à moda do padel. E ao negócio do padel.

Hoje em dia Paulo comercializa todo o tipo de material. De bolas, a raquetes, sapatos, a munequeras, passando por t-shirts, até bonés.

Fomos ouvi-lo:

"Antes ia a um almoço, e todos diziam "O saloio traz o pão".

Fartei-me. Passei a vender material de padel. E não me tenho dado mal.

Já fiz negócios com muitos bons saloios. "

Este é um site satírico. Não o tome seriamente. É uma piada.

loading Biewty