NASA é processada por racismo: "Porquê que os buracos têm de ser negros?"

Este é um site satírico. Não o tome seriamente. É uma piada.

quinta 30 junho 2059 91300 ações

No dia 10 de março de 2019 a NASA revelou, em Bruxelas, a primeira foto de sempre de um buraco negro, confirmando assim as previsões feitas por Einstein e a Teoria da Relatividade. Contudo a imagem está a agitar as redes sociais na mais recente polémica. Alguns utilizadores do Facebook comentaram a foto da NASA acusando-a de racismo e questionando o porquê de um fenómeno físico perigoso ser chamado de "buraco negro". Os comentários foram aumentados e a discussão é já uma trend na rede social Twitter, havendo comentários acesos e muito agitados.

De acordo com a NASA, trata-se de um feito histórico e afirma que várias missões da NASA "observaram o mesmo buraco negro usando diferentes comprimentos de onda de luz e registaram dados para entender o buraco negro".

Na sede da Comissão Europeia, e em simultâneo com conferências de imprensa noutros pontos do globo -- Estados Unidos, Japão, Chile, Xangai e Taipé -, coube ao comissário europeu Carlos Moedas, titular da pasta da Investigação, Ciência e Inovação, apresentar, juntamente com vários cientistas, o que foi classificado com "uma descoberta científica de primeira grandeza", que constitui "uma prova visual da existência de buracos negros", até agora sempre representados por simulações.

Este é um site satírico. Não o tome seriamente. É uma piada.

loading Biewty