Fadistas e Casas de Fado São as Próximas Presas das Finanças de Portugal.

Este é um site satírico. Não o tome seriamente. É uma piada.

2059 20353 ações

À partir de 1 de Março as Finanças de Portugal começa a segunda fase da chamada operação "Fado Menor", onde pretende investigar os pagamentos aos fadistas e guitarristas feitos pelas casas de fado de todos os portes. O objectivo é regularizar os pagamentos dos cachês dos músicos e fadistas que fazem parte dos elencos dos restaurantes e outros sítios onde se apresentam com regularidade noites de fado. Segundo o que já foi investigado no último semestre, as casas que efectuam pagamento sem recibos, geram uma arrecadação perdida de mais de 100 mil euros ao mes, segundo Etelvino de Freitas o responsável pela operação. A coima vai flutuar entre os 5 mil e 7 mil euros para os músicos fadistas e 30 mil e 50 mil euros aos patrões inadinplentes. A segunda fase da operação será apenas de notificar as casas e convocar os fadistas que já estão identificados. O próprio Etelvino de Freitas afirmou à redacção que já se encontra em andamento outra operação mais complexa, a "Fado Maior", onde irão de uma forma mais enérgica convocar artistas que se apresentaram fora de Portugal e não declararam seus rendimentos assim como as agências que os representam. "Através das redes sociais ficamos a saber dos passos de alguns artistas através de perfis criados pela própria Finanças", revelou Etelvino. Evidente que as noites de fado de todo o país, mas sobretudo em Lisboa, Porto e Coimbra, vão ficar tremidas.

Este é um site satírico. Não o tome seriamente. É uma piada.

loading Biewty