França pondera retirar a Estátua da Liberdade aos EUA

Este é um site satírico. Não o tome seriamente. É uma piada.

2059 58875 ações

Alguém em França se lembrou do óbvio: A França, país que doou a estátua da Liberdade aos EUA, em 1885, celebrando os valores "Igualdade, Liberdade e Fraternidade" nascidos na Revolução Francesa de 1789 e continuados na constituição dos Estados Unidos da América, pondera agora, volvidos 128 anos da sua dádiva (concretamente, dádiva do Povo Francês) retirar aos EUA essa peça simbólica.
Os recentes acontecimentos nos EUA claramente indiciam o flagrante incumprimento de tais valores morais e sociais, ao abrigo dos quais a estátua foi concebida (por Frederic Auguste Bartholdi), projectada e construída (por Gustave Eiffel) e doada por todo o povo Francês.

Na realidade a França, muito justamente, alega incumprimento dos valores que justificaram tal dádiva e como tal tenciona ir a Ellis Island desmontar a estátua, que considera ser sua por direito enquanto os EUA não cumprirem os desígnios sob os quais a mesma foi oferecida.

A intenção é remontar as peças da estátua da Liberdade em Paris, ao lado da miniatura que aí se encontra na Ille des Cignes, bem no meio do Sena.

Para que seja recordado o significado original da dádiva, o governo Francês tenciona manter e mesmo evidenciar a lápide com o Poema de Emma Lazarus que se pode encontrar à entrada do monumento à Liberdade: um poema escrito por uma ignota refugiada Judia de origem Sefardita.

Nesse poema está colhido todo o significado da dádiva e do espírito de acolhimento aos pobres, refugiados, humildes, deste mundo, famintos e deserdados da sorte que, na realidade, construíram os EUA.

"Esse poema é a essência da Estátua e como tal deve ser mantido", consta do comunicado do Governo Francês. "É indissociável do significado da dádiva".

E será mesmo mantido sem tradução em língua francesa. Agora iniciar-se-á o procedimento diplomático que conduzirá à desmontagem e restituição da Estátua. Uma das promotoras da ideia, que tem aceitação geral em França, é Marine le Pen, candidata presidencial.

"A França o que é de França" - "França Primeiro" - terá dito.

Not like the brazen giant of Greek fame,
With conquering limbs astride from land to land;
Here at our sea-washed, sunset gates shall stand
A mighty woman with a torch, whose flame
Is the imprisoned lightning, and her name
Mother of Exiles. From her beacon-hand
Glows world-wide welcome; her mild eyes command
The air-bridged harbor that twin cities frame.

“Keep, ancient lands, your storied pomp!” cries she
With silent lips. “Give me your tired, your poor,
Your huddled masses yearning to breathe free,
The wretched refuse of your teeming shore.
Send these, the homeless, tempest-tossed to me,
I lift my lamp beside the golden door!”

Fonte
Agência Lusa

Este é um site satírico. Não o tome seriamente. É uma piada.

loading Biewty