Colaborador da Altice Labs acusado de consumo de proteínas no trabalho

segunda 26 julho 2059 53169 ações

Colaborador da Altice Labs acusado de consumo de proteínas no trabalho

Segundo fontes próximas, um jovem Engenheiro da Altice Labs, que estava ligado à área dos testes de equipamentos de rede, não estava a aguentar a pressão do trabalho e voltou-se para o mundo negro das proteínas (aka "prota").

Estes perigosos suplementos, são vendidos no mercado negro (jumbo, sportzone, farmácias, e algumas lojas online de origem duvidosa). Encontram-se sob a forma de um pó amarelado, com cheiro a leite em pó infantil e que depois de misturado com água num shaker, origina a fórmula final ingerível: designado por muitos como o "batido dos infernos"!

Os sintomas do consumo deste temível macro-nutriente começaram a ser notados pelos colegas de trabalho deste jovem perdido, que relatavam "cheiro intenso a enxofre", "barulhos semelhantes a gatos siameses a serem calcados", "agressividade e gritos de guerra" bem como "carvalhadas constantes no dia-a-dia".
Claro está, associados a estes efeitos secundários, foram claramente notados os efeitos que levam os jovens a enveredar por estes caminhos: o viciado em questão começou a ficar grande e forte (aka, bitcho, com uma simetria muscular inegualável, e com um pénis superior aos pretos do congo)!

Num ciclo vicioso, também os seus colegas se iniciaram neste vício da prota, tendo desgraçado o código de ética e os valores da sua empresa.

Várias queixas foram feitas por colegas ditos "pequenos", e muitas mulheres se sentiram assediadas pelos enormes e definidos bícipes.
Resta saber quais serão as medidas tomadas pela entidade patronal, que possivelmente poderão envolver o corte de carne, peixe, ovos e leite, tanto na Cantina como nas máquinas A.P. Vending. O objectivo (claro está) será não adicionar mais proteína às macros diárias dos eventuais jovens que já andem na "prota", não se torne a AlticeLabs numa empresa de BodyBuilders de bata branca.

loading Biewty
loading Biewty 3